Debian - Universo de Tecnologia

U T
Ir para o conteúdo
Debian
     Debian (pronúncia: débian) anteriormente chamado de Debian GNU/Linux e hoje apenas de Debian, é um sistema operacional composto inteiramente de software livre. É mantido oficialmente pelo Projeto Debian. O projeto recebe ainda apoio de outros indivíduos e organizações em todo mundo. O grupo distribui ainda núcleos Unix-like, como o Debian GNU/kFreeBSD e o Debian GNU/Hurd. O Debian é especialmente conhecido pelo seu sistema de gestão de pacotes, chamado APT, que permite: atualização relativamente fácil a partir de versões relativamente antigas; instalação quase sem esforço para novos pacotes e remoção limpa de pacotes antigos. Debian vem dos nomes dos seus fundadores, Ian Murdock e de sua esposa, Debra. O projeto Debian é mantido por meio de doações à organização sem fins lucrativos Software in the Public Interest (SPI).
     O Debian Stable procura sempre manter os pacotes mais estáveis, assim, ele mantém o Gnome e KDE, por exemplo, em versões mais antigas do que muitas outras distribuições GNU/Linux por padrão mantêm. O fato dele conter pacotes mais antigos garante melhor estabilidade e faz com que ele seja melhor empregado como servidor, bem como utilizado por usuários que desejam estabilidade em estações de trabalho ou desktops domésticos. Várias distribuições comerciais baseiam-se (ou basearam-se) no Debian, incluindo: Linspire (antigo Lindows), Xandros, Knoppix, Kurumin, BrDesktop e Ubuntu.
     O Debian possui acesso á repositórios online que contem mais de 51.000 pacotes, fazendo este uma das maiores compilações de software. Oficialmente, Debian contem apenas softwares livres porem softwares não livres também podem ser baixados e instalados em seu repertório. Debian incluí programas populares como LibreOffice, Firefox web browser,  K3b disc burner, VLC media player, GIMP image editor, e Evince document viewer.
     O Debian foi lançado em 16 Agosto de 1993 por Ian Murdock, ao tempo estudante universitário, que escreveu o Manifesto Debian que apelava à criação de uma distribuição GNU/Linux a ser mantida de uma maneira livre, segundo o espírito do GNU.
     O Projeto Debian cresceu vagarosamente e lançou suas versões 0.9x em 1994 e 1995, quando dpkg ganhou notoriedade. Os primeiros ports para outras arquiteturas iniciaram em 1995, e a primeira versão 1.x do Debian aconteceu em 1996.
     Bruce Perens substituiu Ian Murdock como líder do projeto. Ele iniciou a criação de vários documentos importantes (o contrato social e o free software guidelines) e a legítima umbrella organization (SPI), bem como liderou o projeto através dos lançamentos das versões da ELF/libc5 (1.1, 1.2, 1.3).
     Bruce Perens deixou o projeto em 1998 antes do lançamento da primeira versão Debian baseada em glibc, a 2.0. O Projeto continuou elegendo novos líderes e fazendo mais duas versões 2.x, cada qual incluindo mais ports e mais pacotes. APT foi lançada durante este tempo e o Debian GNU/Hurd também iniciou-se.
     O ano de 1999 trouxe as primeiras distribuições GNU/Linux baseadas em Debian, Corel Linux e Stormix's Storm Linux, hoje descontinuadas mas que iniciaram o que é hoje uma notável tendência às distribuições baseadas em Debian.
     Perto do ano 2000, o projeto se direcionou ao uso de repositórios de pacotes e à distribuição "testing", alcançando um marco maior no que se refere aos arquivos e o gerenciamento de lançamentos. Em 2001, os desenvolvedores iniciaram conferências anuais, Debconf, com conversas, workshops, e a recepção aos usuários técnicos. A versão 3.0 de 2002 incluiu mais do que o dobro do número de pacotes da versão anterior e estava disponível para cinco novas arquiteturas.
     Debian celebrou o seu décimo aniversário em 16 de Agosto de 2003, com muitas festas de aniversário em todo o mundo.
     O logo "redemoinho" do Debian foi criado por Raul Silva em 1999 como parte de um concurso para substituir o logo semioficial que estava sendo usado. O vencedor do concurso recebeu um endereço de email @debian.org , e um conjunto de CDs de instalaçao do Debian 2.1 para a arquitetura de sua escolha. Não houve nenhuma declaração oficial do projeto Debian sobre o significado do logotipo, mas, no momento da seleção do logotipo, sugeriu-se que o logotipo representasse a magic smoke (fumaça cáustica produzida pela queima de circuitos ou componentes eletrônicos) que faz computadores funcionarem.
     Uma teoria sobre a origem do logo do Debian é que Buzz Lightyear - o personagem escolhido para o nome do primeiro lançamento do Debian - tem um redemoinho em seu queixo. Stefano Zacchiroli, um dos desenvolvedores da distribuição, também sugeriu que esse redemoinho do personagem tivesse relação com o Debian 1.1.

     O ciclo de desenvolvimento das versões do Debian passa por três fases:

      • "Unstable" - instável
      • "Testing" - teste
      • "Stable" - estável
     A versão "unstable" terá sempre o nome Sid, personagem que costumava a quebrar os brinquedos, em alusão aos bugs que podem ocorrer nessa versão. Há ainda um acrônimo usado pela equipe que justifica ou argumenta o uso desse nome: Still In Development ou "ainda em desenvolvimento", em português.
     O Debian não prioriza apenas uma interface gráfica. Ele suporta igualmente todas as interfaces conhecidas do servidor gráfico X11: GNOME, KDE, XFCE, LXDE (atualmente LXQt), Cinnamon, MATE, fluxbox, etc, bem como as baseadas em tiling, como i3, awesome, Xmonad e bspwm. Anteriormente o ambiente GNOME vinha incluso no primeiro CD já que estes são ordenados pelos pacotes mais usados. Hoje com o aumento de tamanho dos pacotes que compõem o GNOME, o primeiro CD vem com o XFCE por definição. Já a versão em DVD vem com outros ambientes. Caso escolha baixar o DVD, o primeiro já inclui os outros ambientes que podem ser escolhidos no ato da instalação. De fato, é necessário apenas o primeiro DVD para a instalação. Os demais contém pacotes adicionais que podem também ser baixados pelo sistema instalado. São pacotes que já se encontram nos repositórios e que é mais útil para quem tem uma internet limitada em termos de velocidade. Caso não seja escolhido nenhum ambiante gráfico no ato da instalação, mas mantendo as opções que estão pré-selecionadas como o "Ambiente da área de trabalho do Debian", então será instalado o GNOME como única interface já que os pacotes são listados por ordem de popularidade no Debian. Pode ser escolhido mais de um ambiante gráfico durante o processo de instalação. Atualmente o servidor gráfico Wayland vem instalado por padrão apenas com o ambiente GNOME, assim como em muitas distribuições que usam esse ambiente gráfico já fazem, mas devido a política de estabilidade do Debian e o Wayland ser ainda relativamente novo, o servidor X11 é que está definido como padrão mesmo no GNOME e nos outros ambientes. Basta escolher no login a opção "Wayland". Em outros ambientes é necessário instalar.

     O projeto Debian é uma organização voluntária com três documentos de fundação:

    • O contrato social Debian  que define um conjunto de princípios básicos, a partir dos quais os membros devem basear as suas actuações;
    • As linhas mestras do software livre Debian  , que clarificam o que se quer dizer com o termo "free software", largamente referido no contracto social;
    • A constituição Debian  , que descreve a estrutura organizacional para tomadas de decisão formais dentro do projecto, e enumera os poderes e responsabilidades do Debian Project Leader, o Debian Project Secretary e os programadores Debian em geral.

     Os programadores Debian elegem um líder para o projeto entre os seus rankings todos os anos. O líder do projeto Debian tem vários poderes especiais, mas o seu poder não é absoluto. Ele pode ser contatado e a sua decisão revertida, pelo voto dos programadores de acordo com o processo de General Resolution. Na prática, isto ocorre com alguma frequência. (Normalmente apenas a eleição do líder do projeto Debian ocorre no âmbito do General Resolution, mas já ocorreu várias vezes.)
     O líder do projeto Debian é empossado para delegar a sua autoridade, e a vários programadores são confiadas responsabilidades especiais delegadas pelo líder, como por exemplo a equipe Debian System Administration (que possui a password do root das máquinas do projecto), e o Release Manager, que decide os objetivos da release de distribuição, supervisiona o processo e toma a decisão final de quando liberar uma nova versão. Muitos dos delegados mantêm-se nas suas posições durante vários mandatos dos diferentes líderes; as posições mais importantes são mantidas por membros de grande confiança e há muito tempo ativos no projecto, e existem muito poucas mudanças mesmo quando muda o líder do projeto.
Voltar para o conteúdo